quinta-feira, 26 de abril de 2018

Corpo-Seco é o novo monstro da Calafrio

Capa da nova edição.
A edição 59 da revista Calafrio traz uma história em quadrinhos sobre o corpo-seco, um personagem do Vale do Paraíba. Segundo o roteirista Rogério Faria, de Paraibuna, não se trata de uma lenda: "A HQ Dias Secos é baseada numa história real, contada pelo saudoso Dito Lúcio, um cidadão muito querido na cidade". A história tem desenhos do profissional Raimundo Guimarães, que teve passagens pela Globo, Abril e Turma da Mônica. 

Corpo-seco em Paraibuna tem nome e sobrenome de família ainda presente na cidade. "Foi um segredo passado pela minha avó que jurei não revelar", conta Rogério. "Quando vivo, ele era um homem muito mau, batia até na própria mãe. Morto, foi rejeitado pelo céu e pelo inferno. Nem a terra aceita seu corpo, de modo que é levado a local bem distante da cidade e deixado lá, onde fica a definhar e assombrar as pessoas". 
Página da HQ Dias Secos

Rogério já tem outros projetos com a assombração. "O Corpo-Seco é um personagem fantástico e nosso, que merece figurar na galeria dos monstros clássicos, como o vampiro, o lobisomem e o monstro de Frankenstein", revela. 

A revista traz ainda um caso de Ivan Lima sobre zumbis durante as lutas entre Lampião e as volantes nos tempos do cangaço clássico. O experiente roteirista Gian Danton, com os desenhos de Fábio Vermelho, expõe a vida do psicopata Charles Manson. E, num resgate de HQs clássicas, o mestre Rodolfo Zalla reimagina a volta do E.T. - O Extraterrestre para a Terra. Para fechar, outra história de Gian Danton, agora no traço de Bené Nascimento, a impactante Refrão de Bolero. 

Página da HQ Dias Secos
Também vale destacar, entre as diversas seções, Sidemar Castro comentando o clássico Noite dos Mortos Vivos, uma matéria especial sobre os 200 anos de Frankenstein, uma crônica do quadrinista Luiz Saidenberg e uma matéria sobre Fernando Ikoma, artista plástico, ganhador do troféu HQ Mix, com passagem pelo Judoka, da EBAL. 

A clássica revista Calafrio aterroriza os leitores desde o início da década de 80. Está em nova fase sob a batuta do editor Daniel Saks,  com diagramação de Sidemar de Castro. A edição nº 59 tem 52 páginas no formato 20,5 x 28cm ao preço de R$15,00. Ela pode ser adquirida no site da loja Comix.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

O 18 de brumário de Luís Bonaparte em quadrinhos



As pessoas foram às ruas empunhando bandeiras por direitos sociais básicos, num movimento que foi rapidamente cooptado pela elite, levando o país numa direção contrária à almejada pelos manifestantes. Foi há cinco anos, em 2013. Foi há 170 anos, em 1848.


Para este ano em que se comemora, agora em maio, 200 anos do nascimento de Marx, preparamos estversão em oito de páginas de quadrinhos de uma de suas grandes obras. Texto e desenho retratam a mediocridade de Luís Bonaparte, sobrinho de Napoleão, traçada nas páginas do barbudo com grandes doses de sarcasmo, mas trazendo à baila algumas temáticas sociais e políticas presentes no livro original. 



Claro que o objetivo não era esgotar a obra original, nem mesmo fazer uma versão definitiva, mas uma versão dos autores para um acontecimento marcante da história francesa em seus paralelos inegáveis com o Brasil atual. 



Com um humor também presente no livro original, a HQ narra a entrega do poder na França, em meio às disputas parlamentares, a um personagem "medíocre e grotesco", o sobrinho de Napoleão Bonaparte. Isso, após um processo revolucionário que começou com operários lutando por direitos sociais básicos.

Rogério Faria, o roteirista, faz trabalhos institucionais e escreve roteiros autorais, é criador das tiras dos Brasinhas (2013-2016). Raimundo Guimarães, o desenhista, é o criador do Galo Costa e faz caricaturas, tendo trabalhado com Estúdio Maurício de Sousa, Editora Abril e Editora Globo. São os mesmos autores de Mensagem na Garrafa, uma inquietante história de terror, e Mais um Dia, HQ sobre o amor fraternal, ambas disponíveis na Social Comics e na Amazon. 




terça-feira, 19 de dezembro de 2017

A HQ “Mais um dia” é lançada em formato digital

Nesta HQ, com roteiro de Rogério Faria e desenhos de Raimundo Guimarães, lançada exclusivamente em formato digital, conhecemos Paulo. Ele está num dia ruim, bem ruim mesmo, o que afeta seu relacionamento com a família e colegas de trabalho. Num clima fantástico e desesperador, a sua história vai nos levar a refletir sobre a complexidade do amor fraternal.

Com oito páginas, ela está disponível nas plataformas Social Comics, na Amazon e na Smocci. Mas os autores também estão com uma promoção de lançamento, e você pode ler a revista gratuitamente, clicando aqui.

Rogério Faria faz trabalhos institucionais e escreve roteiros autorais, é criador das tiras dos Brasinhas (2013-2016). Raimundo Guimarães é o criador do Galo Costa e faz caricaturas, tendo trabalhado com Estúdio Maurício de Souza, Editora Abril e Editora Globo. São os mesmos autores de Mensagem na Garrafa, uma inquietante história de terror também disponível na Social Comics e na Amazon.

Para falar com os autores, acesse a página do selo criandoHQ no Facebook.



quarta-feira, 5 de abril de 2017

Corpos-Secos



A HQ Corpos-Secos debate o que temos por dentro. Vivos ou mortos, não importa, estamos todos vazios. Somos apenas cascas. Um futuro distópico se revela o momento agora quando enxergamos por cima da superficialidade das formas. Um mundo em pedaços, pessoas desesperadas, estão a décadas no futuro ou aqui mesmo?

Nesse universo, Miguel é um homem que se recusou a morrer. Seu futuro é a mesma espiral de desespero pra todo o sempre, como o de todos os outros. A sina. Mas, mesmo caminhando entre mortos-vivos, ele se apega à esperança e ao amor.


Essa é a história de um homem que ainda sorri, que ainda luta, de um homem que tem um plano. É a história de que como sobreviver no inferno.

LANÇAMENTO EM ABRIL

História em quadrinhos
Roteiro: Rogério Faria
Desenhos: Raimundo Guimarães
Ano: 2017
Número de páginas: 8
PS: O lançamento foi cancelado. A história está sendo reescrita para ser ampliada. Assim que tivermos novidades, avisamos. 

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

A mensagem na garrafa







Na sala de emergência de um hospital, Dr. Fred vê o próprio corpo dando entrada em estado grave com uma bala na cabeça. Apenas alguns objetos desconexos estão em seus bolsos. Como uma garrafa lançada ao mar, ele traz uma mensagem que precisa ser decifrada. A cada releitura, novas peças se revelam ao leitor num quebra-cabeça complexo de terror crescente.

É uma história em quadrinhos de terror escrita por Rogério Faria com desenhos de Raimundo Guimarães, os quais criandoHQ entrevista agora.

criandoHQ – Rogério, você vem de roteiros de quadrinhos institucionais e de tiras de humor, como Brasinhas, para “A Mensagem na Garrafa”, uma HQ de terror inusitada. Como surgiu a ideia para a história?
Rogério – Na verdade, essa ideia já tem uns 15 anos. Era meio que para ser um episódio do Arquivo-X em que Dana Scully e Fox Mulder identifica-riam um corpo no necrotério como sendo de Mulder, talvez vindo do futuro. Eles então iriam investigar o que aconteceria com Mulder a tempo de salvá-lo. Bem, nunca me chamaram para escrever esse episódio (risos)... Quando o Rai e eu surgimos com essa proposta de lançar hqs curtas, essa história me veio à cabeça. Daí, devagar, foi se formando uma história nova a partir da ideia. É um conto de terror, cuja história é um quebra-cabeça em que as peças vão se revelando a cada nova leitura.

criandoHQ – E por que hqs curtas?
Rogério – É estudo e prática. O roteirista Gian Danton ensinou uma vez que iniciantes não devem tentar contar a história do universo nos seus primeiros trabalhos. Deve-se começar com pequenas histórias, para ir praticando, aprendendo. A intenção, então, é essa, praticar e aprender.

criandoHQ – O que espera da reação do público? Não tem receio de publicar um trabalho ruim?
Rogério – Tenho receio de que ninguém me diga que é ruim (risos).

criandoHQ – Raimundo Guimarães, você é um quadrinista experiente com passagem por diversas hqs como Galo Costa, Menino Maluquinho, Disney, Turma da Mônica e Brasinhas. Assim, quais os desafios de trabalhar agora com um traço mais adulto?
Rai - Fui Roteirista da maioria desses personagens que você citou. Desenhei somente algumas histórias do Menino Maluquinho e o meu personagem Galo Costa. Enfim, mas, voltando à pergunta, eu sempre estudei o desenho realista e já havia feito alguma coisa nessa linha. Realmente, criar essas hqs está sendo um desafio bacana e estou aprendendo muito.

criandoHQ – Como você busca dar sua personalidade a esse traço mais sério?
Rai - Eu sempre trabalho com referências para desenhar as coisas, seja no desenho cômico ou no desenho realista. Colocar os personagens dentro de um espaço, com a perspectiva correta e fazer objetos verossímeis e personagens em poses naturais é minha preocupação constante. Porém, o mais importante é entender o que o roteiro pede e contar a história com imagens da melhor maneira possível. Olho muito trabalho de artistas que admiro e tento aprender com eles.

criandoHQ – Quais suas novas referências?
Acho que só tenho referências antigas (risos). Artistas como John Buscema, Moebius, Brian Bolland, Manara, Uderzo, Mozart Couto, Ziraldo, Maurício de Sousa, Flávio Colin, Sergio Aragonés...

Clique aqui para ler no Social Comics.

Compre agora na Amazon por R$ 1,99.

Versão impressa: R$ 2,00 + despesas de correios. Mande um e-mail para faria.rogerio@gmail.com


quarta-feira, 5 de março de 2014

Os Brasinhas - Primeiros Passos

Este livro virtual gratuito traz uma compilação das primeiras tirinhas dos Brasinhas (dez/2013 a fev/ 2014). É um material para ajudar a conhecer essa turma de crianças inspiradas nos presidenciáveis.  Inclui também, em sequência, a história completa “O refri nos outros é refresco”. Acompanhe a corrida presidencial de 2014 com muito humor! BAIXE GRÁTIS clicando na imagem.


segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

As engraçadas tirinhas dos Brasinhas


Os Brasinhas é uma turma de crianças inspiradas nos presidenciáveis. Tem a bravinha Didi, o galanteador Cicinho, o chorão Dudu, o arteiro Zezinho, a ambientalista Nina, o implacável Quinzão, o simprão Luizinho e o intelectual Fernando. Muitos outros ainda vão surgir. Eles vivem engraçadas aventuras em tirinhas publicadas todas as terças e sextas-feiras no site www.osbrasinhas.com.br.

Com humor leve, as tirinhas conseguem ser bem divertidas. Mas, para quem acompanha o debate político nacional, as piadas alcançam outras camadas de significados, chamando à reflexão. Além disso, a abordagem humorística busca apaziguar os ânimos do debate político nacional, exageradamente acalorado, seja nas rodas de amigos, seja na imprensa, prejudicando a objetividade.

A inspiração da turminha em presidenciáveis, de fácil identificação, tem grande apelo junto ao público. Ainda mais em ano eleitoral, os fatos políticos constituirão boa fonte de humor. É pra quem gosta e pra quem não gosta de política.

Os Autores


O projeto tem criação de Rogério Faria e Rai. Rogério Faria é roteirista de história em quadrinhos, desenvolvendo trabalhos institucionais e pessoais, com roteiro para curtas-metragens e quadrinhos. Rai (Raimundo Guimarães de Cerqueira Junior) trabalha profissionalmente com histórias em quadrinhos desde meados dos anos 1990, tendo no currículo, por exemplo, Editora Abril, Globo, lecionando roteiro de história em quadrinhos pelo SENAC. Atualmente elabora quadrinhos institucionais.